Secretário colaborou com a retirada da PEC 108 pelo governo

Secretário colaborou com a retirada da PEC 108 pelo governo

Na última quinta-feira, o presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Mauro Kreuz, e o coordenador da Comissão Especial de Ações Parlamentares do CFA, Jorge Humberto Sampaio, se encontraram com o secretário-geral do Ministério da Defesa, general Sérgio José Pereira.  

O encontro foi solicitado pelos representantes do CFA em agradecimento a Pereira pela colaboração e o empenho em sensibilizar o presidente da República, Jair Bolsonaro, com relação a retirada de pauta da PEC 108. 

À época, o general era secretário-executivo da Casa Civil da Presidência, nomeado pelo então ministro-chefe do órgão, o general Braga Neto. “ Fomos agradecê-lo por essa ajuda que ele nos deu. Ele também se comprometeu a conseguir uma audiência junto ao presidente Bolsonaro para que possamos fazer este agradecimento pessoalmente e eu, também como coordenador do Fórum dos Conselhos Federais de Profissões Regulamentadas, poder manifestar a nossa gratidão em nome das 32 profissões pela atitude da retirada da PEC 108”, afirmou Kreuz. 

O encontro serviu também para a discussão de mais dois pontos de interesse da profissão. De acordo com Kreuz, houve avanço no que tange o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 439/2015, de autoria do senador Donizeti Nogueira (PT). 

O PLS estabelece que cargos e funções com atribuições voltadas para os campos da Administração, em organizações privadas, não governamentais e públicas, somente poderão ser providos por tecnólogos e administradores profissionais regulares na forma da lei. Além disso, ficam obrigados a comprovar, anualmente, perante organização empregadora, a regularidade com o Conselho Regional de Administração (CRA).

“Vamos retomar o PLS 439 e ele [general Sérgio José Pereira] também se colocou à disposição para ajudar no que for possível. Este projeto estava parado em função da PEC 108 porque se ela fosse aprovada, ele não se justificaria. Então, nós focamos primeiro naquilo que tinha mais urgência”, explicou o presidente. 

A intenção de colaborar com a construção de um projeto estratégico de nação para o Brasil também foi uma das pautas da discussão. Novamente, Kreuz reafirmou esse desejo dos profissionais de administração e pontuou a importância de um planejamento de caráter técnico que não passe com as mudanças de governo. 

Elisa Ventura 

Assessoria de Comunicação CFA