Maior evento da Administração é sucesso de público no primeiro dia

Maior evento da Administração é sucesso de público no primeiro dia

Mais de 5 mil pessoas já visualizaram o vídeo do primeiro dia do XXVII Encontro Brasileiro de Administração (Enbra). O maior evento da ciência da Administração, realizado pelo Conselho Federal de Administração (CFA) e pelo Conselho Regional de Administração da Bahia (CRA-BA), começou na noite desta quarta-feira, 6, e vai até amanhã, dia 8 de outubro. Todo on-line, o Encontro reúne nomes de peso que, em três dias, vão refletir sobre “O impacto da inovação tecnológica na gestão das organizações”.

A solenidade de abertura do Enbra teve a participação do presidente do CFA, Mauro Kreuz; da presidente do CRA-BA, Maria da Graça Pitiá Barreto; do conselheiro federal do CFA e coordenador geral do evento, Gilmar Camargo; e do coordenador regional do encontro, Raimundo Santos Silva. Este último lembrou que o evento estava previsto para o ano passado, mas foi adiado em razão da pandemia. Como a crise sanitária ainda não acabou, foi preciso fazer o Encontro de forma virtual. 

“Essa nova modalidade de evento é uma experiência muito boa, não só do CFA, mas também para os CRAs. A receptividade dos profissionais e estudantes de Administração tem sido muito boa, pois é uma oportunidade de compartilhar conhecimento.”, disse Raimundo.

Gilmar falou do desafio em organizar o Enbra e da proposta em criar um evento “guarda-chuva”. “Nesta edição do Enbra há, ainda, o Encontro de Professores e Coordenadores dos Cursos de Administração (Eprocad), onde serão tratados temas voltados para academia; o Fórum dos Profissionais de Administração +, cuja proposta é discutir a inovação para os profissionais sêniores; o Fórum das Mulheres da Administração, cujo foco é abordar as questões femininas no mundo do trabalho e o Encontro dos Jovens Profissionais de Administração.”, afirmou.

A presidente do CRA-BA saudou todos os mais de 4 mil profissionais e estudantes de Administração inscritos no Enbra. “É uma pena que a pandemia impossibilitou que esse encontro fosse presencial. Imagina todas essas pessoas aqui, contemplando as belezas da Bahia.”, disse. Ela também falou do cuidado em preparar o evento e agradeceu todos os colaboradores e conselheiros envolvidos na organização do Encontro. “Foi uma união de forças para que este evento fosse ao ar”, destacou a administradora.

O último a falar foi o presidente do CFA, Mauro Kreuz. Segundo ele, o Enbra já está consolidado no imaginário da sociedade brasileira, em especial os profissionais da Administração. “A temática escolhida é de uma pertinência inquestionável, ainda mais nesse momento de tanta complexidade e de disruptividade que a gente vive”, lembrou. 

Mauro comentou, ainda, que a tecnologia foi a causa de outras disrupções, tanto na área pública quanto na privada.

“Vou fazer a palestra de encerramento do Enbra e irei discutir essa temática à luz da nossa profissão, numa abordagem filosófica, dialética, filosófica e  crítica de como essas inovações têm impactado as organizações, analisando as organizações numa perspectiva dos impactos sociais e das relações sociológicas”, adiantou o presidente, reforçando, também que a edição totalmente on-line do evento será “um marco na sua trajetória exitosa de 27 edições”.

Não existe gestão sem inovação

Após a solenidade de abertura, o CEO da Propeg, Vitor Barros, entrou em cena para apresentar a palestra “O impacto da inovação tecnológica na gestão das organizações”. Ele começou falando um pouco da empresa em que atua e ressaltou que o mundo passa por muitas transformações.

Segundo ele, não há como uma empresa pensar em perpetuidade sem, antes, ter inovação. Para tanto, Vitor apresentou insights a fim ajudar os gestores a abraçarem o assunto na gestão das organizações. A primeira dela é “abuse e use da tecnologia”. “Quando bem utilizada, ela melhora muito a relação da empresa e da produtividade”, pontuou.

O segundo ponto é “questionar sempre”. Outro ponto que ele destacou foi a importância de compartilhar metas.

“É preciso comunicar bem para sua equipe o que precisa ser feito. Um dos grandes desafios da gestão é falar para as pessoas para onde a empresa está indo. A tecnologia nos ajuda muito a fazer isso”, contou.

“Estar nas nuvens” é o quarto insight apontado por Vitor. As nuvens, segundo ele, não é só a questão virtual de armazenamento de arquivos, mas sobretudo a possibilidade de sonhar. Para explicar melhor, ele narrou uma experiência pessoal em que imaginava como ter o controle da empresa na palma da mão. “A partir desse sonho, criamos um sistema de Business Intelligence (BI) próprio.  Ele é totalmente customizado e onde todos os gestores conseguem acessar e ter acesso a informações em tempo real, sistema colaborativo. Isso partiu de um sonho pessoal meu. É usar a tecnologia como ponte entre o sonho e a realidade”, ensinou.

Por fim, Vitor comentou sobre “não ter medo do novo”. “A gente tem que encarar que as coisas estão mudando e que podem, sim, ser melhores.”. Em seguida, ele respondeu perguntas do público.

Audiência em alta

O XXVII Enbra começou batendo recorde de público: são mais de 4 mil inscritos. No primeiro dia do encontro, mais de mil pessoas assistiram, ao vivo, a solenidade de abertura e a palestra do Vitor. Esse público interagiu no chat do evento, compartilhando ideias e mandando perguntas para o palestrante.

Quem estava inscrito e participou do primeiro dia, recebeu certificado. Ao todo, foram enviados 1.118 diplomas de participação.  Além disso, em duas horas o canal CFAPlay recebeu quase 500 novas assinaturas.

 

Ana Graciele Gonçalves

Assessoria de Comunicação CFA